Licenciamento de tecnologia ganha espaço como complementa nas receitas de publishers

Licenciamento de tecnologia ganha espaço como complementa nas receitas de publishers

3 de março de 2020
Última atualização: 3 de março de 2020
Helio Gama Neto

DIGIDAY – 03/03/2020

Kayleigh Barber

Muitos editores com publicações digitais, incluindo aqueles que estão apenas no meio on-line, têm obtido boa receita com o licenciamento de tecnologias desenvolvidas por suas equipes de jornalistas, engenheiros e outros especialistas. A Minute Media, por exemplo, informa um investimento superior US$ 150 milhões na busca por inovações tecnológicas que podem licenciadas para outros publishers.

As operações da Minute Media estão todas calcadas na tecnologia, desde o sistema de gerenciamento de conteúdo até os players de vídeo. Com aproximadamente 25% da equipe de 400 pessoas da empresa dedicadas à construção de novos produtos ou desenvolvimento de tecnologia, a Minute Media está equipada para se tornar um provedor de plataforma, além de uma empresa de mídia.

A ideia de licenciar tecnologia, diz o site especializado em comunicação Digiday, é atraente, principalmente para capitalistas de risco que desejam altos retornos nos negócios de software. Mas fazer com que ambas as empresas (tecnologia e mídia) funcionem é notoriamente difícil, pois as vendas de software geralmente são ciclos de vendas mais longos e os editores tendem a se concentrar em receitas de curto prazo disponíveis em ofertas de anúncios.

Leia aqui o texto na íntegra.

Helio Gama Neto