Guilherme Ravache sobre monetização: Valoração dos projetos em mídia precisa mudar

Guilherme Ravache sobre monetização: Valoração dos projetos em mídia precisa mudar

31 de maio de 2023
Última atualização: 16 de agosto de 2023
5min
Márcia Miranda

31 de maio de 2023

Homem branco de barba e cabelos castanhos usa óculos em ambiente de escritório Guilherme Ravache fala sobre monetização no Acelerando Negócios Digitais
Guilherme falou sobre monetização e apontou pontos que as empresas devem melhorar para sobreviver na Era da Inteligência Artificial. Imagem: reprodução de internet

Guilherme Ravache foi o convidado desta quarta-feira, 31 de maio, abrindo a série de palestras exclusivas do programa Acelerando Negócios Digitais. Ele falou sobre novos modelos de monetização para publishers.

O Acelerando negócios Digitais é um programa desenvolvido pelo International Center for Journalists (ICFJ), com apoio da Meta e em parceria com associações de imprensa de todo o Brasil, entre elas a Aner e a ANJ.

No início da conversa Guilherme fez um apanhado sobre os motivos que têm enfraquecido as empresas jornalísticas na internet. Entre eles, citou a dependência do tráfego do Google e dos algoritmos, o desafio das assinaturas e dos paywalls, as dificuldades com falta de remuneração por big techs e os ataques e baixa qualidade de sites interessados apenas em venda de espaço comercial, sem preocupação com o jornalismo. Em seguida, abordou algumas ideias que podem ampliar as chances de monetização.

Parcerias entre empresas complementares

Para sobreviver neste contexto, o especialista sugeriu alguma alternativas, como a criação de criação de pacotes para oferecimento de serviços mais completos aos clientes. Neste ponto, ele estimulou a união de duas ou mais empresas para criação de serviços de valor ao cliente e, consequentemente, a monetização.

“Por exemplo: eu sou um veículo regional. Será que não posso criar uma parceria com um veículo nacional e oferecer uma resposta mais direta para esse leitor da minha região?  São novos modelos. E precisamos saber como gerar valor com um custo mais baixo”.

Guilherme também destacou a necessidade de as empresas pensarem mais em serviços, em informação que gere valor para os leitores e que traga a eles o sentimento de pertencimento.

Fim dos cookies

O fim dos cookies de terceiros também foi citado por Guilherme como um risco para veículos que vivem com a mídia programática. Por outro lado, ele destacou que essa mudança trará maior potencial de monetização para empresas de mídia que têm qualidade em segmentos específicos.

“Veículos que são seguros, que têm um conteúdo relevante, terão mais valor. Isso não vai acontecer hoje, amanhã e nem no segundo semestre, mas a tendência é essa. E o que prova isso é o fato de a gente ver grandes grupos se movendo para comprar grupos de mídia, como o BTG, a XP, entre outros”, destacou.

Participação nos resultados x valor fixo

Guilherme também chamou atenção para a necessidade de usar o marketing de influência como uma forma de gerar valor para o negócio e explicou as alegações das marcas para ainda não ter o contato direto com os publishers:

“Alguns dizem que não têm pessoal suficiente para fazer a gestão com cada um dos publishers. Ele coloca dinheiro em uma agência e esta publica em três meios e acabou. Se botar em cinco, seis, dez sites, ele vai ter que gerir cinco, seis dez sites”, explicou.

A segunda barreira para o contato e a monetização, de acordo com Guilherme, é o preço das publicações, geralmente ainda caras em revistas e jornais, acostumadas a valorar projetos impressos.

“A gente usa como base a valoração no modelo de negócios do passado: quanto custava uma página? 100 mil. Então o projeto vai custar 100 mil. No entanto, o digital fornece uma gama de soluções muito mais complexa. Participação de resultados, por exemplo. Os influenciadores topam criar suas marcas, vender para empresas e ter participação nos resultados. E nós ainda nos reservamos a participar somente se for um valor fixo”.

A palestra completa de Guilherme Ravache pode ser vista aqui.

Próximo encontro, dia 14, terá Sérgio Lüdtke

A próxima palestra, dia 14 de junho, contará com a participação de Sérgio Lüdtke, editor-chefe do Projeto Comprova, uma coalizão de 33 veículos de comunicação para combater a desinformação. Atualmente, também coordena os cursos da Abraji e a equipe de pesquisadores do Atlas da Notícia no Projor. O tema do encontro exclusivo para associados será Criação e gestão de comunidades.

Participe e atualize-se!

Se você quer saber em primeira mão dos debates que a Aner promove sobre o mercado editorial, pode participar das Comissões Logística, Digital, Jurídica, Recorrência, Editores Locais e Audiência. Entre em contato com a Aner e torne-se um associado.

Clique aqui para saber como se associar

Além de expor a sua opinião, participar dos debates e unir forças com outros publishers e parceiros de negócios, a Aner possibilita o contato com instituições nacionais e globais, para cursos, palestras, workshops e intercâmbio de informações. Outra vantagem é a participação em atividades de aprimoramento para as equipes em cursos reconhecidos no mercado, como o Insper e a ComSchool.

Acompanhe nossas redes sociais para ficar em dia com as novidades e assine a nossa newsletter. Clique aqui e saiba como.

Texto: Márcia Miranda – Simbiose Conteúdo.

Márcia Miranda
Administrator