Cibersegurança: negócio digital é um risco iminente

Cibersegurança: negócio digital é um risco iminente

17 de março de 2023
Última atualização: 17 de agosto de 2023
3min
Márcia Miranda

17 de março de 2023

tela mostra níveis de controle para manter a cibersegurança nos sistemas de empresas
Na tela, Alberto Jorge apresentou os níveis de controle e subcontrole para garantir a cibersegurança de acordo com o porte das empresas. Imagem: Reprodução de internet

O CEO da Trust Control, Alberto Jorge, resumiu, no bate-papo com editores no Café com Aner, os riscos que as empresas correm ao manter negócios no meio digital. Alberto mostrou um panorama sobre os cuidados que os publishers devem ter com suas empresas e mostrou que o trabalho de segurança deve ser feito tanto com empresas de pequeno quanto as de grande porte, principalmente por conta do home office. Alberto foi o convidado do Café com Aner da ultima quarta-feira, 15 de março.

Alberto é um dos fundadores da Trust Control, que está no mercado desde 2009, oferecendo soluções avançadas em segurança da informação e cibersegurança, que incluem detecção e resposta a incidentes. Ele destacou a relação cada vez mais próxima da tecnologia com o dia a dia das cidades e destacou uma estatística retirada do Forum de Davos, em janeiro passado:

“86% dos principais líderes do mundo acreditam que vai haver uma catástrofe cibernética em dois anos”, contou, explicando que hoje a motivação dos ataques à cibersegurança vai muito além da mera vantagem financeira e passa por relações políticas, diplomáticas e de segurança nacional.

“Imagina que hoje eu tenho uma hidrelétrica, uma barragem totalmente automatizada, 100% controlada com sensores IoT (internet das coisas) e que um desses sensores mede o nível da água, dando um comando para que abra a comporta... Imagina a proporção que isso pode tomar se houver um ataque hacker”, destacou o especialista, alertando ainda sobre os riscos para as pequenas, médias e grandes editoras: “Onde está o negócio digital está o risco eminente”, afirma.

Segurança para pequenos e grandes

Outro ponto de destaque na conversa com Alberto Jorge foi a necessidade de criar barreiras que promovam a cibersegurança tanto para pequenas quanto grandes empresas. Para isso ele mostrou um modelo de avaliação dividido em etapas, em que é possível avaliar o nível de segurança necessário para cada tipo de empresa.

“Todo mundo precisa de Firewall e antivírus. Esses são os dois controles mais básicos. Mas quando se fala de estratégia a gente pega esse guia de melhores práticas e consegue fazer um planejamento avaliando os controles e subcontroles, em cada um desses itens, selecionando o que é ou não necessário em cada empresa”.

Perdeu o Café com Aner e quer assistir o vídeo na íntegra? Clique aqui e veja o Café no nosso canal do YouTube

Quer ficar por dentro das notícias sobre a Aner, do mercado editorial e das novidades sobre tendências em jornalismo? Clique aqui e assine a Newsletter Aner.

Deseja acompanhar e participar dos fóruns internos de discussão sobre Logística, Jurídico, Tributário, Tecnologia e Inovação para empresas jornalísticas? Mande um e-mail para a Aner e torne-se um associado!

Texto: Márcia Miranda – Simbiose Conteúdo

Márcia Miranda
Administrator