Importância da desoneração da folha de pagamento para editoras de revistas

A decisão da presidenta da República, Dilma Rousseff, de tornar permanente a desoneração da folha de pagamento para 56 setores da economia, entre eles o da comunicação social (revistas, inclusive), é de indiscutível importância para o país.

Ao substituir a contribuição de 20% ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) sobre a folha de pagamento por alíquotas de 1% a 2% sobre o faturamento das empresas, o governo contribui para a melhora da competitividade das empresas brasileiras e, principalmente, a ampliação dos postos de trabalho.

A redução dos tributos incidentes sobre os salários dos trabalhadores é especialmente relevante para as empresas de comunicação social por permitir-lhes dar continuidade aos necessários investimentos para a atualização tecnológica em curso, na televisão, com a substituição do padrão analógico para o digital, e nas mídias impressas, do off-line para o on-line.

POSTS RELACIONADOS